Confiança

Incrível como a pandemia e seu consequente isolamento social parecem ter turbinado possibilidades profissionais, dando à máxima de que são as situações críticas ou limites as grandes criadoras, divisoras de águas e propulsoras de inovação. Em um primeiro momento, aderi ao Show Gastronômico, programa iniciado na pandemia, para manter viva a cena gastronômica curitibana. A atração concebida por Gelson Antunes, já ganhou crônica própria, publicada por aqui (“Inovação”). Mas, foi “só” o abre alas do que estava por vir.

Em pouco tempo, “Coronada”, crônica de estreia nesse espaço, transformou o novo normal em canal de partilha, terapia e apoio mútuo, entre o público e a equipe Cla Maganize, através dessa coluna, a “Crônicas em si, sem dó” – trocadilho que explica o tanto autorreferente e catártico exposto por aqui, para a finalidade de refletir os novos tempos.


Múltiplos

Em complemento, nascia também a coluna de notícias semanais, “Paraná para Amar”, comprometida em noticiar soluções e iniciativas boas, capazes de dar outra dimensão para o desafio de vencer a pandemia com criatividade, leveza e plenitude, enquanto lhe convido, leitor, a levar a mesma perspectiva para si, sua própria vida e entorno.

Agora, me volto ainda mais para você, para falar sobre algo que me aqueceu o coração, pela alegria de levar essa comunhão estabelecida por aqui a um nível mais profundo, sublime e elevado. Dentro de oito dias teremos uma web gallery ou galeria virtual própria da revista, algo que nos permitirá encher de cores os dias de quem acessa a CLA Magazine! Assim, esperamos ressignificar o isolamento e enchê-lo de vida! Agregar vida aos leitores recorrentes ou pontuais, ,através de um mergulho emocional, profundo, subjetivo, pelo universo criativo de vários artistas!


Raibow

Não me considero uma delas, mas sempre fui apaixonada pelas artes, ao ponto de me lançar às pinceladas autorais. Minhas obras são aquarelas abstratas, que comporão a exposição de estreia da nossa galeria. “Corpo e Alma” é uma mostra formada para considerar o universo complementar desses dois extremos. Eles se debruçam entre o que pode ser visto e o que só pode ser sentido. Com a mostra, esperamos conduzir você através de uma viagem por sentimentos, lembranças, resgates, percepções e visão de mundo.

As obras vão lhe acompanhar entre 15 de agosto e 15 de outubro, quando outra nova exposição será oferecida no mesmo espaço, através da segunda mostra, formada pela obra da fantástica Lu Filizola, artista da qual somos ultra fãs! Enfim, vem muita coisa boa por aí! Mas, por qual motivo adianto isso? Bem, uma vez jornalista, sempre atenta às novidades, amante da ideia de mimar o público por meio delas e estabelecer com ele o laço mais estreito e humanizado possível! Mas, essa é uma questão minha. Entendo que cabe tirar dela, para reportar à crônica a possibilidade de sacudir limites! Já que a maior parte deles é imposto e mantido por nós próprios, não pelos outros!


Trópicos

Tanto assim que todas as iniciativas mencionadas até aqui poderiam ter sido implementadas antes da pandemia! Mas, tanto eu quanto meus colegas de trabalho precisamos desse ponto extremo para empreender em torno delas! E essa, infelizmente, não é uma questão só minha. Sei que há uma infinidade de pessoas ignorando ou subaproveitando as próprias capacidades, negligenciando os próprios sonhos, adiando os projetos nos quais pensam sempre, o tanto quanto os refutam, enquanto buscam argumentos racionalizados, para continuarem no ponto no qual se encontram. Porque ele é reduzido, mas conhecido, seguro, de certo modo.

Dar vida ao sonho, ao ponto de fazer deles a nova realidade demanda um risco, uma exposição, um esforço extraordinário que, muitas vezes, nem sabemos por onde começar! Esses pontos somados geram frisson, frio na barriga, medo e até angústia também. Mas, ao mesmo tempo, empoderam, nos projetam para o ponto de potência, luz, efervescência criativa, ação e realização - E ela se dá independente de resultados! Contando que entendamos no movimento de assumir os riscos e agir em prol do que desejamos a centelha que criará a memória da confiança!


Paixões

Sim, independe dos seus resultados, você se investirá de confiança todas as vezes que identificar uma oportunidade com potencial de lhe fazer ainda mais inteiro, pleno, feliz, enquanto dá à sua própria existência e passagem por esse mundo uma nova perspectiva de propósito, colaboração, sentido e valor!

Que sonho a pandemia lhe ajuda a tirar do papel? Que outros tantos nem precisariam dela, para ganhar o seu tempo e dar mais brilho ao seu olhar?


Assim se sentiu e escreveu, com exclusividade, para a CLA Magazine, Raquel de Andrade.


raquelmedandrade@gmail.com

@raquelmedandrade

41 99108-6401

45 visualizações

2020  -                                      CLA Magazine  Todos os Direitos Reservados