Convite para embarcar na Década do Oceano



Wix Media

A Organização das Nações Unidas (ONU) declarou que o período de 2021-2030 será a década da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável com o lema “A ciência que precisamos para o oceano que queremos”. O objetivo de declarar uma década temática1 é concentrar esforços colaborativos dos países membros da ONU para mitigar um problema e/ou conscientizar a sociedade. Mas por que precisamos de uma Década do Oceano (DO)? Em 2016, no Forum Econômico Mundial o relatório da agenda industrial2 comunicou o prognóstico inquietante de que em 2050 haverá mais plástico do que peixes no mar, sinalizando um impacto crescente do plástico sobre a vida marinha, incluindo as aves marinhas, e também o alarmante esgotamento dos estoques pesqueiros, amplamente sobrepescados. A resolução da DO se seguiu em 2017 considerando estas e outras preocupações. O Oceano, que ocupa 70% do planeta, possibilita a vida na Terra de diversas maneiras. Ele estabiliza o clima, por exemplo, distribuindo o calor dos trópicos para as regiões polares. Porém o aquecimento global, decorrente da emissão dos gases de efeito estufa, tem cada vez mais reduzido o potencial do oceano de absorver calor e, recentemente, a comunidade científica alertou para o atual estágio de emergência climática3 que já se sobrepôs ao anterior, de mudanças climáticas. Um dos indicadores deste status é o aquecimento da água do mar, que vem causando o branqueamento de corais, a redução dos recifes4 e, consequentemente, da incomparável biodiversidade que albergam. Os recifes de corais são comparáveis às florestas tropicais terrestres em termos de biodiversidade. Outra forma que o oceano tem de mitigar o clima é sequestrando carbono da atmosfera, porém o crescente aumento do CO2 atmosférico vem resultando na acidificação da água do mar5. A redução do pH ameaça a vida marinha, principalmente os organismos que constroem estruturas de carbonato de cálcio como as conchas e o esqueleto calcário dos construtores de recifes. Tais estruturas carbonáticas tendem a se dissolver com a redução do pH. Porém a contribuição, talvez mais expressiva, do oceano para nossas vidas, pelo menos na escala diária, é que nele são produzidos 50% do oxigênio que respiramos. No entanto, efluentes agroindustriais poluem as zonas costeiras e, em muitos locais como no Golfo do México, já existem extensas zonas mortas6, anóxicas (livres de oxigênio), onde nenhum ser vivo é encontrado. Além disso, há que se mencionar os serviços mais óbvios, economicamente, que o Oceano presta, por ser via de tráfego marítimo, fomentar o turismo e pelo seu papel central na segurança alimentar da humanidade, tanto pela pesca, em declínio, quanto pela aquicultura, que ao contrário, se expande. Apesar da sua importância incomensurável, atualmente menos de 4% dos investimentos em ciência, tecnologia & inovação são destinados às ciências oceânicas em escala global. Este dado esclarece o lema da DO, escolhido para direcionar recursos para alcançar as 6 metas do oceano desejável7: 1) um oceano limpo, com fontes de poluição identificadas e removidas; 2) um oceano seguro, com as pessoas protegidas dos riscos oceânicos (exs.: elevação do nível do mar, erosões costeiras); 3)um oceano saudável e resiliente, com seus ecossistemas mapeados e protegidos; 4) um oceano produtivo, provendo alimentos de forma sustentável; 5) um oceano previsível; a sociedade consegue prever as condições atuais e futuras, e 6) um oceano transparente, com dados, informações e tecnologias accessíveis. Convite aceito?


Contribuição da Dra. Ana Paula B. Moreira, bióloga e pesquisadora na UFRJ.

Membro da Liga das Mulheres pelo Oceano

Instagram @nana_marin.bio Twitter @AnaPaula_BM Facebook @somostodosciencia



Foto: Perfl Facebook


1 https://www.un.org/en/sections/observances/international-decades/index.html

2 http://www3.weforum.org/docs/WEF_The_New_Plastics_Economy.pdf

3 https://scientistswarning.forestry.oregonstate.edu/

4 https://royalsocietypublishing.org/doi/10.1098/rspb.2020.1432

5 https://www.nature.com/articles/nature04095

6 https://oceanservice.noaa.gov/facts/deadzone.html

7 https://www.oceandecade.org/assets/The_Science_We_Need_For_The_Ocean_We_Want.pdf

Liga das Mulheres pelo Oceano https://www.instagram.com/ligadasmulherespelooceano/

Instagram https://www.instagram.com/nana_marin.bio/

Twitter https://twitter.com/AnaPaula_BM

Facebook https://www.facebook.com/somostodosciencia




215 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

2021 CLA Magazine  Todos os Direitos Reservados