Paraná para Amar - Conheça a história e contribuição de Tiom Kim

Atualizado: Jan 31

Um dos pioneiros do audiovisual, no Paraná, falece aos 68 anos, ontem (17).


Perdemos um dos pioneiro do audiovisual no Paraná! Osval Dias de Siqueira Filho, tinha 68 anos, também era jornalista, videomaker, produtor de cinema, vídeo e fotografia. Filho do músico e maestro homônimo, cunhou uma identidade própria e artística. Tornou-se conhecido e muito querido através do nome Tiom kim, por abrir portas e assumir iniciativas relevantes, por meio das quais promovia a cultura paranaense! Tanto assim que inspirou o documentário, “Trilha sonora para uma vida inquieta”, feito pelo cineasta Estevan Silveira. Outro exemplo de seu brilho foi a exposição realizada no Pátio Batel. Com o projeto “Fotograma Revisitado”, iniciado em 2018, Tiom homenageou pessoas de expressão para a cultura paranaense. A mostra teve tão boa repercussão que se desdobrou em projeto de livro trilingue, composto por dois volumes, nos quais mais pessoas relevantes para a cultura local seriam homenageadas. O livro foi estruturado através de ensaios fotográficos completamente autorais, acompanhados por artigos escritos por diversos jornalistas. Eu seria uma delas. Tiom era um entusiasta do meu trabalho, assim como eu era do dele! E, não apenas por amizade, mas - antes de mais nada - por absoluta admiração profissional mútua! Para quem não sabe, Tiom tinha vasto conhecimento sobre a cultura audiovisual. Só a sua biblioteca pessoal, especializada em cinema, tinha mais de 500 obras! Tantas referências e conhecimento fundamentavam a maestria com que conduzia um dos programas de rádio mais longevos do Brasil, "Cinemaskope - A Maravilhosa Música do Cinema", levado ao ar pela Paraná Educativa, FM 97.1, que foi veiculado aos domingos, sempre às 21h, sobre trilhas sonoras, desde os anos 30 até a atualidade, durante os últimos 25 anos! Foi premiado no Festival do Maranhão, com os troféus Itaú, Especial do Juri e o internacional OCIC (Organização Católica Internacional).Também ganhou o grande prêmio do Salão Curitiba Arte V (1989). Sua carreira também inclui 24 anos de serviço ao Museu da Imagem e do Som, sua “menina dos olhos”, como ele próprio afirmou, durante a entrevista que me concedeu, no dia 15 de dezembro de 2020. Ela pode ser conferida no perfil que mantenho no Instagram (@raquelmedandrade).

A coluna está sem palavras e dedica esta edição intregralmente à memória e à obra e Tiom Kim.



raquelmedandrade@gmail.com

Insta: @raquelmedandrade

41 99108-640

78 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

2021 CLA Magazine  Todos os Direitos Reservados